1234943_528385653898300_957502784_n

“Y soy rebelde, cuando no sigo a los demás, y soy rebelde…”. Independentemente da idade, a maioria das pessoas de uma geração já ouviu estes versos pelo menos uma vez na vida, afinal, eles foram responsáveis por cativar milhões de jovens pelo mundo.

Poucos anos atrás, em 2004, o grupo formado na ficção pela novela “Rebelde” ganhou força e ultrapassou a fronteira das telinhas e do México. Anahí, Maite, Dulce Maria, Alfonso Herrera, Chrístian Chávez e Christopher Uckermann viajaram para mais de 23 países, vendeu mais de 66 milhões de discos, o que rendeu o título de fenômeno da música mexicana.

Os anos se passaram e com o fim da novela, o grupo se dissipou. Após quatro anos, Maite Perroni, que durante esse tempo se dedicou exclusivamente a novelas, volta ao ramo musical e está prestes a lançar seu CD “Eclipse de Luna”, que deve chegar à lojas do Brasil em novembro.

Em entrevista exclusiva ao Shopping News, ela conta como está a nova fase da carreira, o conteúdo do lançamento, e as parcerias que irá fazer com Thiaguinho e Luan Santana para a edição brasileira de seu trabalho.

Quando você decidiu voltar com a carreira de cantora?

Desde que o grupo RBD terminou pensava qual seria o melhor momento para voltar a me dedicar à música, e decidi me dedicar quatro anos exclusivamente à televisão. Mas, enquanto isso planejava  e trabalhava o disco. Na verdade, sempre o tive em mente. Comecei a trabalhar com ele há nove meses, e agora  estou com o material pronto para compartilhar com meus fãs.

Fale um pouco das músicas que compõem o “Eclipse de Luna”.

O “Eclipse de Luna” é um disco basicamente de música latina, com distintos gêneros. Há ‘vallenato’ [estilo de música proveniente da Colômbia], balada, dance, pop, bachata [ritmo que nasceu nas favelas da República Dominicana, como se fosse uma espécie de híbrido do bolero], enfim, uma mescla de muitos gêneros latinos.

E qual será a música de trabalho aqui no Brasil?

Aqui no Brasil vou trabalhar com a música “Inexplicable”, que será um dueto gravado com o Thiaguinho. O Luan Santana também cantará uma canção comigo. E me dá muito prazer porque são dois artistas brasileiros muito importantes. Dois jovens que interpretam e representam bastante o que é ser latino.

Esses duetos estarão presentes somente na versão brasileira do CD?

O disco tem as mesmas canções que a edição do México. A diferença é que na brasileira haverá os duetos com o Luan Santana e o Thiaguinho. Mas eles vão cantar músicas minhas, que já estão no disco.

De onde veio inspiração para escolher as músicas que fariam parte do repertório do álbum?

As experiências que vivi, os amores, desamores, a ilusão. Esses sentimentos que moveram as escolhas neste CD.

O material conta com composições de sua autoria?

Fiz quatro músicas em parceria com Koko Stambuk  que são: “Eclipse de Luna”, “Melancolia”,” Tu y Yo” e “Cangrejos”. A ideia do disco é que ele seja com 100% de canções inéditas. Planejo um DVD com show, mas isso futuramente.

E como está agenda de shows?

Neste momento não estou preparando shows, só em fase de viagens para fazer a promoção do meu disco. Agora volto ao México, e depois vou a Chicago dia 15 de setembro para a festa das Pátrias e independência e festejar com todos os latinos e mexicanos que estão nos Estados Unidos. Depois volto ao México para planejar a turnê, que deve passar por diferentes países da América Latina, inclusive o Brasil.

Em relação à música, qual é a diferença da Maite da época do RBD para a Maite de hoje?

Bom, definitivamente é distinto. Estou em uma outra etapa e tenho a oportunidade de fazer o disco que queria fazer e compartilhar com o público a música que eu gosto. Minhas influências  são pura e simplesmente latinas.

Você vai dar uma parada nas novelas? Como está seu lado atriz?

Neste momento focarei no disco, mas com certeza vou voltar para as novelas em algum momento, porque sou apaixonada por isso. E faria novamente a junção de novela e música com tranquilidade. Gosto muito de fazer os dois.

Qual é a sua relação com o nosso país?

Os brasileiros, para mim, são superimportantes. São um apoio fundamental e é um país que eu amo muito, porque sempre me deu muito amor durante esses anos. Gosto muito desse carinho que têm comigo. É especial.

Com tantas conquistas, qual é o seu sonho daqui para frente?

Não sei dizer qual é meu sonho, mas acho que depois de ter trabalhado tanto em meu disco, me dedicar tanto tempo, gostaria muito de conseguir fazer shows por todos os países da América Latina, no México, e me encantaria compartilhar minha música, cantar e dançar muito, porque isso é o que realmente quero fazer, estar no palco com a companhia de todos os meus fãs.

Créditos: Panorama Brasil

 


Camila Cabral

Uma menina/mulher um pouco com grandes sonhos, com amor imenso pela Maite. Uma de minhas paixões dedicar um pouco do meu tempo ao MaiPerroni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *