Maite Perroni fala sobre suas expectativas na carreira (Ximena)

Maite Perroni fala sobre suas expectativas na carreira (Ximena)

31/05/2018 0 Por Camila Cabral

Com mais de dez anos de carreira, Maite Perroni vem conquistando o mundo com seu talento. A mexicana conseguiu conquistar 4 discos de ouro e 3 discos de platina com sua música ‘Loca’ com os colombianos Cali & El Dandee, além de mais de 100 milhões de visitas no vídeo oficial. Atualmente, a cantora apresentou sua participação em ‘Quién es Ese?’, O single do venezuelano Carlos Baute, com ela e Juhn, que se tornou um grande hit latino.

Em uma entrevista, Maite fala sobre suas expectativas na carreira e compartilha suas opiniões sobre o ritmo do Reggaeton, o motivo de seus últimos sucessos. Além de sua carreira musical, a artista dividiu suas experiências na gravação de ‘Papá A Toda Madre’, sua última telenovela estrelada ao lado de Sebastián Rulli, ambos honrados com o Prêmio TVyNovelas de Melhor Atriz e Melhor Ator Principal.

Atualmente, você está no melhor momento de sua carreira, conseguiu ganhar quatro discos de ouro e 3 de platina com sua canção ‘Loca’ com Cali & El Dandee colombianos, além de mais de 100 milhões de visualizações no vídeo oficial. Em face do sucesso, como tem sido viver esses momentos na carreira?

Eu me sinto muito feliz, muito sortuda e grata pelo apoio das pessoas, porque graças a elas eu conseguimos esses resultados e o crescimento da minha música e tudo o que estamos alcançando.

Seu novo sucesso “Como Yo Te Quiero” com Alexis & Fido, conquistou o gosto de muitas pessoas ao redor do mundo. Como surgiu essa colaboração com eles?

Este tema fez Mauricio Rengifo e Andres Torres, eles fizeram a composição e produção e uma vez que estava pronta entrei no estúdio, gravei a música e colocamos sobre a mesa para fazer esta colaboração com eles e, felizmente, Eles aceitaram fazer esse dueto adicionando seu estilo e trajetória para poderem enriquecer o tema.

Com quem você gostaria de fazer uma colaboração musical?

Eu gostaria de colaborar com mulheres, poder participar e convidar mulheres que eu admiro nesse gênero para colaborar e fazer algo juntos.

Quais são as suas expectativas para este ano?

As minhas expectativas são de que a minha música continue a crescer, conseguimos alcançar resultados como os que obtivemos com “Loca”, mas nos novos singles que serão lançados … Nós já estamos trabalhando sobre o próximo single será um dueto também e nós estamos vindo para o lançamento … Então, verá, há muito movimento na música e também com o planejamento da turnê com algumas datas já confirmadas em outros países e esperando para confirmar as datas no México para poder torná-las conhecidas e que as pessoas possam ir.

De suas composições, qual você considera a mais surpreendente em sua vida?

Bem, acho que “Tú y Yo” quando começamos foi a música que detonou tudo isso e a detonou com uma resposta super positiva, mas naquele momento ainda não ficou muito clara essa transição entre as vendas digitais e físicas dos discos … Então nós tivemos todo esse processo onde o problema era exatamente onde a transição ocorreu … e depois vem “Loca” onde tudo é mais claro sobre como funciona e com “Loca” já podíamos especificar o que poderíamos plantar com “Tú y Yo” e dar continuidade a essa primeira edição que funcionou muito bem e agora “Loca” foi definitivamente o tema mais importante e a que conseguiu coisas mais fortes, mas também porque já está em um estágio em que tudo é muito mais claro sobre como funciona a dinâmica com Spotify, plataformas digitais e redes sociais … Teve um alcance que nos permitia chegar de forma mais contundente.

O que Maite Perroni diria hoje a Maite, sonhador de 20 anos atrás?

Que está tudo bem, que confia em você, que curta a vida, que se diverte, que sorri e que está feliz … que tudo será muito bom.

Qual é o lado positivo e negativo de ser um artista múltiplo?

O ponto positivo é que você tem a possibilidade de se apresentar em diferentes áreas e poder curtir tanto a música quanto a atuação no meu caso e isso não é ruim, pelo contrário, é uma grande alegria, porque é feito profissionalmente eu gosto do que música e atuação são. O negativo seria de repente a falta de tempo para combinar todas as coisas que podem ser dadas e o tempo pessoal.

Você já pensou em lançar um álbum completo no Reggaeton? E ter participações de artistas de reggaeton como Luis Fonsi, Sebástian Yatra, Natti Natasha (entre outros)?

Acho que, felizmente, minhas colaborações foram com pessoas muito importantes nesse gênero, com pessoas que têm histórias e trajetórias muito importantes, tive a sorte de colaborar com artistas que me deram muito nesta nova etapa músical e o que eu faria seria que (se as coisas fossem dadas para fazer um álbum) isso complementaria os temas que nós produzimos com alguns novos e também convidaria outros artistas para continuar colaborando.

O ritmo reggaetón é geralmente um pouco criticado por alguns e você mostra que está trilhando uma jornada nesse ritmo. Podemos perceber que seu sucesso no reggaetón é muito consagrado, como você se sente sendo uma das mulheres de sucesso nesse ritmo latino?

Em vez de pensar que o gênero está cantando algo denigrante eu acho que é o artista que decide o que  quer cantar .. O gênero eu respeito, eu gosto, eu desfruto, eu canto de um lugar onde eu tento com minhas músicas falem coisas para motivar, inspirar, .. Em nenhum momento pretendo denegrir mulheres ou homens ou questões sexistas ou machistas mas muito pelo contrário .. Eu acho que o culpado não é o gênero, mas o intérprete como é quem decide o que suas músicas vão dizer.

Seu projeto mais recente na televisão foi “Papá A Toda Madre”, que terminou em março e lhe rendeu mais um prêmio da TVyNovelas. Foi um romance que abordou diferentes questões sociais, como a homossexualidade. Como foi ser um dos protagonistas de um romance com um tema diferente?

Eu adoro falar sobre esse tipo de assunto, acho que é muito importante continuar relatando com respeito, mas com a verdade e acho que “Papa toda madre” foi o que fez. Foi uma telenovela que deu às famílias entretenimento, diversão, momentos de alegria, mas ao mesmo tempo enviou mensagens sociais importantes com informações corretas de uma maneira sensata e respeitosa para enviar às pessoas as informações necessárias sobre o que é hoje. viver em nossa sociedade que nós não podemos fechar os olhos, pelo contrário, temos que ser respeitoso e tem que aprender a funcionar como uma sociedade em harmonia, apesar das diferenças e embora nem todos pensam da mesma forma … respeitar a decisão pessoal de cada um e eu apoio a existência deste tipo de projetos que informam de maneira correta, com respeito e valor.

O que você gostou na sua personagem Renée?

Eu gostava que ela era uma mulher atual, real, simples, sensível, natural, concreta, pensante … Eu acho que ela era uma mulher nova, a partir de 2018.

Como foi compartilhar as câmeras pela primeira vez com o Sebástian Rulli?

Foi muito bom .. Sebas é um amigo de muito tempo atrás, eu gosto muito dele .. Ser capaz de compartilhar com ele este projeto foi muito legal porque é comprometido, responsável, pessoa engraçada muito profissional, é um bom companheiro .. É muito legal quando compartilha com uma pessoa assim e também porque há uma amizade no meio.

O que você quer dizer para seus fãs e leitores de nossa revista?

Obrigado sempre pelo seu tempo, pelo seu apoio, pelo que me acompanha e ficam sempre atentos ao que faço todos os dias desde que cada passo, todo prêmio é sempre graças ao público. Eu envio muitos beijos para todos da revista, para toda a sua equipe e seus leitores.

FAVORITOS:

Filme: Diarios de una Pasión

Série: Brothers and Sisters

Praia: Tulum

Lugar: minha casa

Artista: Muitos (risos)

Créditos: Site MaiPerroni (Tradução) & Revista Ximena (Entrevista)