mp

“Eu não queria ser um cantora, eu queria ser um publicitária”, diz Maite Perroni uma parte da entrevista para Crónica em um hotel de luxo na Cidade do México. Ela diz que não esperava fama nem se importava e ainda mais de 10 anos ganhou a popularidade em sua passagem pela telenovela Rebelde, onde ela interpretou a personagem Lupita; esse papel a levou aos palcos com seus colegas de elenco e, em seguida, começou uma carreira consolidada.

Agora é um dos personagens mais populares não só no México, mas na América Latina, em vigor através dos últimos quatro anos decidiu fazer uma carreira como solista para dar um novo significado à música urbana e bachata, conforme mostrado em “Adicta”, seu novo single, que visa, por meio do reggaeton mostra que o número de mulheres no gênero pode estar acima do abuso e tem um senso de sensualidade e poder.

“Muitas vezes, foi determinado que a música urbana e reggaeton são canções em que há uma falta de respeito pelas mulheres, eu não acho que todos fazem isso e eu acho que as mulheres também têm algo a dizer e é por isso que é importante afirmar que uma mulher confiante de si mesma pode compartilhar o que quer, o que sente, e o que pensa, com respeito e clareza”, disse ela.

Perroni mostra com facilidade sua sensualidade no novo vídeo de “Adicta” que circulam nas redes sociais. Este é um vídeo filmado nas ruas de Los Angeles, Califórnia, sob a direção de Marc Klasfeld, onde a cantora dança e interpreta um assunto que faz alusão à provocação de uma mulher a um homem. A letra mostra os desejos de uma mulher, “é uma declaração de que uma mulher sente por um homem e que o homem torna-se sua fraqueza”, disse ela.

Perroni, não sonhava em ser cantora e sim publicitária, depois de passar por RBD, nem pensou seguir uma carreira de cantora, “conversando com Carlos Lara (produtor), quando passou Rebelde, eu me perguntava qual seria minha ideia de seguir na carreira solo. Eu dizia que não queria ser (…) Me perguntou qual música que eu gostava e disse que gostava da música latina, porque tem um monte de vida e alma. O tempo passa e me dá o tema ‘Como Yo’ que foi uma bachata, foi apresentado à Warner e eles gostaram do que nós tínhamos apresentado e então começamos a trabalhar em uma produção “, disse ela.

 “Aí foi meu ponto de partida, eu queria fazer diferentes gêneros. Queria uma proposta latina bachata , vallenato e pop para manter a essência de onde eu venho, mas fazendo o que eu gosto, agora tem o seu próprio campo e, gradualmente, tem sua própria identidade”, acrescentou.

Surpreendentemente descontraída e amigável, com seus grandes olhos e lábios roxos, Maite Perroni compartilha que atualmente vive o maior desafio de sua carreira desde que ela foi lançado em 2004, “Ter credibilidade é o maior desafio, tendo também uma carreira de atriz às vezes é difícil para as pessoas a dar-lhe um lugar na música. Eu acho que é por isso mais difícil é criar essa identidade que me permite continuar a partilhar a minha música “, disse ela.

Mas, finalmente, ela deixou claro que, apesar de não estar pronta para muitos desafios e que seus objetivos mudaram ao longo dos anos, ela vai continuar na luta para dar o melhor no que  faz e o que está marcada em uma tatuagem em seu braço direito que diz em Inglês “Aponte para a lua”, “é o começo de uma sentença que por completo diz: “Aponte para lua se falhar, pelo menos cairá nas estrelas” é o que me encoraja a dar a todos o melhor de mim “, disse Perroni.

Créditos: Site MaiPerroni & Crónica MX

Categorias: Notícias

Camila Cabral

Uma menina/mulher um pouco com grandes sonhos, com amor imenso pela Maite. Uma de minhas paixões dedicar um pouco do meu tempo ao MaiPerroni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *