Maite Perroni posa grávida pela primeira vez e revela o sexo do bebê

Maite Perroni estreia um projeto que define como um dos mais desafiadores de sua carreira. Em agosto inicia uma turnê com o RBD, grupo que a gerou, mas sem dúvidas o mais especial de 2023 será o mais experiência gratificante de sua vida.  Maite será mãe e se sente realizada e grata pela família que formará junto com Andrés Tovar. Com exclusividade para a CARAS, Maite posa grávida pela primeira vez para nos contar como está vivendo essa mulher incomparável.

Sem dúvida, esses últimos anos foram os mais especiais, transformadores, desafiadores e, ao mesmo tempo, satisfatórios para Maite Perroni. Em fevereiro estreou a série Triada, que descreve como um dos mais importantes desafios de sua carreira, em agosto inicia uma turnê com o RBD, cujos fãs demonstraram a mesma fúria de quase duas décadas atrás e, em meio a tudo disso, em breve viverá a mais bela, comovente e importante experiência de sua vida: tornar-se mãe de uma menina.

“De repente eu digo: ‘nossa 2023!’ É avassalador e emocionante ao mesmo tempo, porque tudo aconteceu”, confessa Maite, que não parou mais nos últimos anos. Sua vida profissional e pessoal foi transformada de formas inesperadas, e ela é muito grata.

Com um brilho nos olhos digno de uma futura mãe, Maite abre seu coração para nós, parece plena e grata com todos esses desafios que lhe foram apresentados na vida, sempre pronta para enfrentá-los e desfrutá-los com seu esposo Andrés Tovar, para quem a felicidade de ser pai pode ser vista a léguas de distância.

“Sempre quis ter uma menina”, confessa Andrés entusiasmado. E assim começamos uma filmagem maravilhosa e uma entrevista reveladora com nossa estrela da capa, Maite Perroni.

Que conceito você tinha da maternidade?

Para mim, a maternidade sempre foi uma ilusão e um conceito muito romântico do que é dar a vida, trazer um ser humano para este planeta e como é bom poder me conectar com esse ser que vai vir para este mundo e que é consequência do amor, de uma família, de um companheiro e de uma decisão de vida.

Sempre pensei em viver esse processo como mulher, mas via de uma forma muito distante. Claro que queria ser mãe e queria constituir família, mas não sentia que fosse algo imediato. Para mim foi muito importante poder me desenvolver profissionalmente, viajar, ter minha autonomia e minhas próprias experiências. Eu nunca disse “não quero ser mãe”, mas vi de longe. Agora, chega o momento perfeito em que me sinto uma mulher muito consciente do que estou vivendo, porém, ainda estou descobrindo tudo.

Quando você decidiu que queria ser mãe?

A verdade é que foi a primeira vez na minha vida que nem duvidei. Eu tinha tanta certeza dos passos que demos como casal e da pessoa com quem estou construindo uma família e um lar, que nunca foi uma questão, e pela primeira vez eu disse: “Claro que vamos fazer e vamos com tudo!” Acho que isso faz diferença, porque passa a ser uma decisão totalmente consciente e muito clara, porque estamos juntos e no mesmo canal, com os mesmos objetivos e metas, então eu nem duvidei. É assim que materializa essa ilusão de ser mãe.

Como você descobriu que estava grávida?

Estávamos a planejando o casamento e, um mês antes da cerimónia, no dia 8 de setembro, quando estava em Barcelona, ​​porque tinha ido à prova do meu vestido, estava no atelier da Rosa Clara a ver os caimentos e pormenores dos vestidos, e no dia seguinte ao teste comecei a me sentir diferente, percebi que não estava bem e pensei que era o cansaço, as horas de voo, tanto trabalho, porque não tinha parado, mas o mínimo que pensei foi que já estava grávida.

Uma das minhas melhores amigas me disse: “Mai, acho que você está grávida” e eu disse: “não, seria muito cedo”, porque além disso aconteceram tantas coisas que pensei que estava cansada e por isso eu me senti assim. Dormi o dia todo e quando acordei minha amiga me deu um teste de gravidez.

Lembro que ela falava: “pega, faz, não perde nada”. Eu fiz isso e oh surpresa, eu estava grávida de duas semanas. Não acreditei, foi uma emoção enorme e foi só no dia 8 de setembro que descobri e dia 9 de outubro foi o dia do casamento. É incrível como a vida é, dádiva de Deus e do universo, porque tudo se encaixa e de repente já era o combo perfeito.

Andrés nos confessou que estava louco para ter uma menina, como você acha que Andrés será como pai?


Andrés é um homem extremamente protetor, muito amoroso, muito empático, está sempre pensando em como dar, como resolver e como ser. Além disso, entre muitas outras virtudes, posso confessar que é muito divertido. Ele vai ser um ótimo pai e tenho toda a confiança e tranquilidade de que ele será um guia muito bom. Com certeza será uma menina muito amada e mimada e, espero e desejo que possamos orientá-la da melhor forma e entender que ela terá sua própria história, mas que possamos acompanhá-la.

Andrés e você fazem aulas de ioga juntos…

Sim, é uma aula de yoga onde meditamos juntos, e tem hora que a aula foca toda essa parte física para os quadris e flexibilidade. Tem também uma parte em que você mexe o quadril e o Andrés também, eu digo para ele pensar que toda essa energia vai para o bebê. É muito bonito.

Você tem um nome em mente para o bebê?

Já pensamos, mas como ainda tem um tempo até o nascimento, vamos esperar para ver qual será o oficial

Como você tem vivido sua gravidez?

A verdade é que tenho uma gestação incrível porque quando descobri que estava grávida foi o dia em que me senti pior e acho que foi para me manter parada porque como não paro nunca foi uma “calma”, e depois daquele dia eu me senti super bem. Quase não tenho nenhum sintoma além do sono máximo, a partir daí está tudo bem. Mas quem enjoou, se sentiu mal, teve desejos e sono foi o Andrés, mas acho que já passamos dessa fase.

Você viveu muitas mudanças e experiências nos últimos anos, como se sente?

Os últimos anos foram transformadores, com muito aprendizado, processos pessoais e muitos desafios. Acredito que a vida sempre está nos ensinando, está nos preparando e nos fortalecendo. Hoje, me sinto em um lugar onde volto novamente depois de muitas situações ocorridas, com muita gratidão, mesmo de momentos difíceis, pois estive cercada de emoções, tem sido uma montanha russa muito sentimental.

Profissionalmente aconteceram coisas incríveis como o lançamento do vinho, as séries que pude estrear, o facto de agora poder ser sócia numa produção da Netflix, na qual interpreto três personagens e não só estou envolvida como atriz mas também como produtora associada.

E a nível pessoal, a construção da nossa família, que me permitiu aterrar num lugar amoroso e seguro onde espero continuar a crescer. No entanto, e enquanto tudo isto acontecia, a minha mãe passou por uma situação de saúde super complicada com diagnóstico de câncer e quimioterapia. Foi demais, porque tudo aconteceu ao mesmo tempo.

Sem dúvida, foram dois anos em que a vida me fortaleceu muito e, nesta nova etapa como mãe, me sinto grata por poder receber este novo ser.

Foi interessante, mas também avassalador porque aconteceu tudo. Toda a minha vida foi completamente transformada e tem sido gratificante.

Você vai ser mãe e imediatamente começa uma turnê com o RBD, como tudo isso aconteceu?

Há três anos que vínhamos tentando coincidir e a realidade é que, por várias razões, tanto profissionais como pessoais, isso não aconteceu. No dia do casamento estávamos todos lá porque nos amamos e somos amigos, e tive sorte que eles puderam me acompanhar nesse dia, mas não tínhamos conversado sobre nada, claro, em várias ocasiões, conversamos sobre a possibilidade de um passeio, mas não tínhamos conseguido, e foi no meu casamento, que era uma ocasião para nos divertirmos, estarmos juntos, festejarmos e nos divertirmos, quando de repente a mágica aconteceu, estávamos todos cantando e dançando RBD, foi muita saudade e saiu algo muito especial. Depois de alguns dias dissemos: “e se pensarmos em fazer um reencontro?” e foi a primeira vez que todos pudemos concordar.

Nessa época você já estava grávida…

Lá estava eu ​​grávida de um mês e meio e pensei que ainda não era o momento de dar a notícia, porque estávamos esperando o momento perfeito para compartilhar com todos. Nem a eles pude contar, só disse que tínhamos que esperar até setembro para fazer o reencontro.

Lembro que me perguntaram por que tanto tempo, mas ainda não disse nada. Três meses depois, quando nos reencontramos, eu disse a eles: “Lá vem outro bebê R” (risos)

Foi um momento muito bom, no entanto, e desde o início, considerei que deveria me dar pelo menos alguns meses de recuperação antes de começar a turnê e os shows.

A Anahí e a Dulce já são mães, já te deram algum conselho?

Elas estão sempre lá me dizendo para não me preocupar, que tudo vai ficar bem e que elas estarão ao meu lado. Elas também me escrevem para recomendar coisas. Sem dúvida são carinhosamente presentes e muito lindas, pois já viveram a experiência de ser mães.

A série sai em Fevereiro, em Maio você será mãe e a tour do RBD começa em agosto. E o que você vai fazer depois?

Dormir, embora eu ache que não porque a bebê vai estar lá (risos). É como que este 2023 acabasse de manifestar esta realização profissional, pessoal e também, eu fecho um ciclo com um broche de ouro com este amor e esta energia que existe em torno de RBD que até hoje continua a nos surpreender 19 anos depois, veja que ainda existe aquele amor e aquele força por RBD, é impressionante, acho que nem nós mesmos esperávamos que isso acontecesse desta forma. certamente será um ano muito poderoso.

Créditos: Site MaiPerroni & Caras México (Fotos e entrevista)

136