PQAAALiW9PjygJj5tgGcoLfUO0ya-Ym13PDlLyIm93jYRLyuCDliqTR3xx2qpKur7OGtoy2_kG1omESEFS0TRIJJFbUAm1T1UJFlkE-zhFBFXS-hLw5Na9kgsPsO

Conhecida por seu trabalho na versão mexicana de RebeldeMaite Perroni não sente falta dos dias de glória ao lado de Anahí, Dulce María, Alfonso Herrera, Christopher Uckermann e Chrístian Chávez. A morena já protagonizou outras novelas desde o fim do sucesso teen e agora se dedica ao seu primeiro CD solo, Eclipse de Luna. Em conversa com o R7Maite abriu o jogo sobre os duetos com Luan Santana e Thiaguinho, mulheres poderosas, como Anitta, e também sobre os tempos de RBD. Confira a entrevista completa com Maite Perroni.

R7 – Maite, é a primeira vez que você veio ao Brasil após o fenômeno RBD. Como está sendo essa passagem por aqui?

Maite Perroni – Está sendo ótima, estou aproveitando muito o Brasil, tenho recebido carinho de todo mundo. Estou muito emocionada e feliz por estar aqui.

R7 – Em seu primeiro CD solo, o Eclipse de Luna, você fará duetos com Luan Santana e Thiaguinho. Você já conhecia o trabalho deles?

Maite – Gosto muito do trabalho dos dois e é por isso que me pareceu uma boa fazer uma parceria com eles. Fiquei muito feliz por eles terem aceitado o convite. O primeiro single do disco vai ser Inexplicable, música que canto com Thiaguinho e, mais para frente, saberei qual será a música que cantarei com Luan. Eles são dois cantores diferentes, que se encaixam perfeitamente no projeto que estou montando. Eles têm tudo a ver com o Eclipse de la Luna, já que o disco é uma fusão de gêneros latinos.

R7 – Você conhece bastante música brasileira?

Maite – Bossa nova me fascina, mas adoraria aprender a dançar samba. Acho que o Thiaguinho sabe dançar samba, ele pode me ensinar. [risos].

R7 – E Inexpicable, a música que cantará com Thiaguinho, fala sobre o quê?

Maite – É uma canção muito bonita, porque fala de quando você se apaixona de surpresa. Você não está esperando o amor, tudo está sem graça, e, de repente, um dia você se apaixona. É uma música muito romântica que fala do que você sente quando se apaixona por alguém e não pensa em mais nada, apenas sente.

R7 – Em Tú y Yo, o single promocional de Eclipse de Luna, você fala da mulher que não quer saber do ex-namorado. Você quer passar essa mensagem no seu CD, da menina poderosa?

Maite – Sim, no meu disco tem muitas músicas assim. Em geral, é um disco que fala de amor, de desilusão e da força que a mulher tem depois que termina o namoro. Você termina com um namorado, está super triste e, de repente, percebe que está mais bonita do que nunca, que se diverte mais sem ele, que tudo é muito melhor do que antes, que já não sente falta do ex-namorado. Então, é isso que quero passar com as minhas músicas.

R7 – Aqui no Brasil temos a nossa “poderosa” também, a Anitta. Você conhece a música dela?

Maite – Não conheço o trabalho da Anitta, mas vi um comercial com ela e achei bem interessante, chamou a minha atenção. Gostaria de conhecê-la.

R7 – Agora, voltou a passar Rebelde na TV. O que você acha de ter a sua imagem tão ligada ainda a esse projeto?

Maite – É incrível que, com Rebelde, pudemos chegar ao mundo todo e que pudemos espalhar a nossa cultura, foi uma ótima fase da nossa vida. Fico muito feliz em saber que está passando Rebelde e também Cuidado com o Anjo, a minha primeira novela como protagonista. As personagens Lupita e Malu são completamente diferentes, e é ótimo porque mostra como sou como atriz mesmo.

R7 – Você sente falta da loucura e da época de RBD?

Maite – Não sinto, não. Na verdade, aproveitei muito a fase de Rebelde e, desde então, não parei de trabalhar, fiz novela, filme. Mas estou contente com o que estou fazendo agora, com o Eclipse de luna.

R7 – Você ainda se encontra com os outros protagonistas por aí?

Maite – Não, quase não nos vemos. Sempre nos demos muito bem, mas cada um seguiu seu rumo, foi fazer as suas coisas, estão todos ocupados e trabalhando. Às vezes, nos encontramos nos eventos, mas bem de vez em quando.

R7 – Você morou cinco meses em Nova York para gravar o CD. Como foi essa experiência?

Maite – Sim, gravei em um estúdio muito famoso de Nova York, que fica na Times Square, onde já tocaram Shakira, Rihanna, Mariah Carey e outros artistas. Quando entrava no estúdio, pensava: “Ai meu Deus”. São estúdios super importantes, com gente muito profissional, estava muito feliz, mas nem pensava muito nisso. Estava feliz por viver aquele momento, aproveitava cada instante, vendo o meu CD finalmente sair do papel.

R7 – Você citou Shakira, Rihanna… Alguma dessas divas do pop influenciou ou serviu de referência para o Eclipse de Luna?

Maite – Tem muita gente que admiro, mas este disco não foi feito pensando em ninguém. Foi um disco para música latina, com diferentes gêneros, não pensando em imitar ninguém. É um disco que traz ritmos quentes, balada, pop e não se inspira em ninguém. É uma proposta diferente e espero que as pessoas gostem.

R7 – Com esta correria, viagens para divulgar o CD, como você faz para se cuidar?

Maite – É impossível manter uma vida saudável! [risos] É muito difícil, você come mal, nunca tem horário fixo, toma café às seis da manhã e depois volta a comer lá para as seis da tarde. Não faz bem, eu sei, mas é bem difícil mesmo [risos].

R7 – Qual conselho você daria para as fãs que se inspiram em você?

Maite – O mais importante é que elas se aceitem como são. Não tentem ser nenhuma outra pessoa. Os padrões de beleza estão nas revistas, mas cada pessoa tem coisas lindas que são só delas. O mais importante é que possamos nos aceitar como somos, os outros vão nos ver como somos e, a partir daí, poderemos conquistar o mundo

Créditos: R7.Com

“Quero aprender a sambar com Thiaguinho”, diz a ex-RBD Maite Perroni

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *